terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

A Revolução da Consciência


Pode a mente humana ultrapassar os limites do cérebro, indo além do tempo e do espaço, revelando a existência de capacidades espirituais, paranormais e transpessoais? Pode a consciência sobreviver à morte? É a mente humana parte de uma consciência universal, ou é somente fruto da atividade cerebral? O que a ciência e os cientistas do século xxI têm a nos dizer acerca destas questões e inúmeras outras, sobre a natureza da mente humana e suas capacidades? Nesta obra reúnem-se pela primeira vez os maiores pesquisadores e pensadores mundiais da consciência, para responder com suas idéias e estudos científicos a estas prementes questões. Suas respostas são tão surpreendentes e insólitas, que podem ter alterado dramaticamente o curso da cultura e da civilização ocidental.

Pela segunda vez na história humana estamos testemunhando um renascimento, fruto de uma poderosa efervescência cultural que nos forneceu condições científicas para finalmente entender a natureza e a vastidão da consciência. Desde o século XVII, a questão da consciência foi sendo progressivamente relegada a um plano secundário. Graças às modernas pesquisas realizadas no campo das Neurociências, Física Quântica, Psicologia Transpessoal e Cognitiva, Parapsicologia, Inteligência Artificial e Filosofia da Mente, a consciência tornou-se na atualidade o principal tema de estudo e discussão da ciência. Nesta obra os autores aprofundam-se na pesquisa da consciência normal e dos estados alterados de consciência, em que a mente transcende o espaço e o tempo, revelando de maneira surpreendente a existência de capacidades paranormais, espirituais e transpessoais ocultas em todos nós. Esta revolução da consciência está nos conduzindo a uma nova visão de nós mesmos e a um novo significado da vida, de nosso lugar e propósito no universo.

*

Pequeno trecho extraído da apresentação do livro (Ciência e consciência na Era da Informação), por Francisco Di Biase, neurocirurgião brasileiro (pgs. 7-9):

"Desde Descartes no século XVII, a questão da natureza da consciência foi sendo progressivamente relegada a um plano secundário, sendo praticamente esquecida pelos meios acadêmicos nos últimos séculos. Graças às modernas pesquisas nos campos das Neurociências, Física Quântica, Dinâmica Cerebral Holográfica e Teoria da Informação Quântica, Psicologia Transpessoal e Cognitiva, Inteligência Artificial e Ciências da Computação, Parapsicologia, Cosmologia e Filosofia da Mente, a consciência tornou-se na atualidade um dos principais temas de estudo e discussão da ciência.

A consciência não é um problema científico qualquer, pois é a nossa própria consciência que queremos entender. A compreensão de sua natureza pode nos conduzir a uma nova visão de nós mesmos e de nosso lugar no universo. Pela primeira vez na história humana, temos as condições científicas necessárias para entendermos a consciência e sua relação com o universo.

Richard Amoroso, organizador do livro nos Estados Unidos, levanta o problema da consciência com as seguintes indagações: "Como pode a consciência surgir no universo?" "É a consciência um fenômeno emergente dos processos cerebrais, ou é o cérebro um fenômeno emergente da consciência?"

Os autores, todos experts em estudos da consciência, sintetizam os desenvolvimentos e as múltiplas perspectivas resultantes do moderno estudo da consciência, revelando dimensões que a cultura ocidental somente agora está começando a compreender. Stanislav Grof, um dos criadores da Psicologia Transpessoal, afirma neste livro: "As experiências transpessoais têm muitas características estranhas que rompem todas as premissas metafísicas mais básicas do paradigma cartesiano-newtoniano e da visão materialista do mundo". É este aspecto revolucionário, e ao mesmo tempo fundamentador, do emergente paradigma holístico, que a meu ver, torna este livro único.

Encontramo-nos neste início de milênio, em um ponto de mutação da cultura ocidental, em que os pilares da ciência acadêmica do século XX, tais como a física newtoniana e a neurociência mecanicista do funcionamente cerebral e da consciência, estão sendo minados por uma moderna ciência holística de natureza sistêmica, quântica e não-reducionista, que vem solucionando o antigo dualismo cartesiano que separou mente e matéria, e homem e universo. É neste contexto que situamos este livro, como a mais atual e abrangente obra acerca dos modernos estudos da consciência já publicada no Brasil. Sua leitura proporciona ao leitor um salto quântico, revelando de modo elegante e paradigmático o padrão holístico que une matéria, vida e consciência à consciência universal e à dimensão espiritual.

Entre os autores deste volume estão alguns dos maiores expoentes mundiais da área de estudos da consciência, como Stanislav Grof, psiquiatra, um dos pais da Psicologia Transpessoal, Karl Pribram, neurocientista criador da Teoria Holonômica do funcionamento cerebral, Ruppert Sheldrake, biólogo e parapsicólogo, criador da Teoria dos Campos Mórficos, Amit Goswami, físico quântico, criador de uma teoria quântica da consciência, e Richard Amoroso, psicólogo e cosmologista do Noetic Advanced Studies Institute, da Califórnia, criador da Teoria do Campo Noético da consciência.

Os artigos que compõem o livro (11 dos 39 do original em inglês) são as conferências apresentadas durante o congresso internacional Science and the Primacy of Consciousness, realizado no período de 22 a 24 de abril de 1998, na Universidade de Lisboa, em Portugal."

Sumário:

APRESENTAÇÃO
Ciência e consciência na Era da Informação (Francisco Di Biase)

PARTE I: NEUROBIOLOGIA
1. O primado da experiência consciente (Karl H. Pribram)

PARTE II: FILOSOFIA DA MENTE
2. Consciência, uma definição radical: o dualismo da substância soluciona o Hard Problem (Richard L. Amoroso)
3. Princípios fundamentais gerais na Filosofia da Ciência (Mihai Drãganescu e Menas Kafatos)

PARTE III: FÍSICA QUÂNTICA E COSMOLOGIA
4. Simetria: A Teoria do Tudo (Andrew Lohrey)
5. Ciência e consciência: um novo paralelismo,quântico-psicofísico (Amit Goswami)

PARTE IV: PSICOLOGIA TRANSPESSOAL, COGNITIVA E PARAPSICOLOGIA
6. O futuro da psiquiatria e da psicologia: desafios conceituais da pesquisa clínica da consciência (Stanislav Grof)
7. A mente ampliada (Ruppert Sheldrake)
8. Ayahuasca, mente e consciência (Benny Shanon)

PARTE V: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL, REDES NEURAIS E CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
9. Computação Quântica Evolucionária: seu papel no cérebro, sua realização como hardware eletrônico e suas implicações para a Teoria Pampsíquica da Consciência (Ben Goertzel)

PARTE VI: INFORMAçÃO E TEORIA DOS SISTEMAS
10. Informação, auto-organização e consciência - Rumo a uma teoria holoinformacional da consciência (Francisco Di Biase, Albert Schweitzer e Mário Sérgio F. Rocha)

PARTE VII: FÓRUM DE DEBATES
11. A ciência e o primado da consciência (Karl Pribram, Rupert Sheldrake, Stanislav Grof e Amit Goswami - Moderador: Benny Shanon)

3 comentários:

Coringa disse...

Ótima dica, Marcel!
É exatamente este o ponto que precisamos melhor compreender na atualidade.

Valeu! ;)

Marcel Cervantes ---- Um místico disse...

Olá Coringa!

Concordo em gênero, número e grau. A consciência de fato é a porta de entrada para todo esse universo de coisas inexplicáveis que existem por aí - e sabe-se mais lá o quê! :-)

Abraços!

Lu Geiger disse...

Ótima dica, hein! Vai para minha lista infinita de livros a comprar ou, no mínimo, ler!
Um abraço!